Homens e vidros

23/02/2009 § 1 Comentário

Zoológico de Vidro

Nessa última sexta-feira eu comecei o meu carnaval de um jeito bem indie/cult intelectualizado: fui assistir no Sesc Consolação o espetáculo Zoológico de Vidro, do dramaturgo norte-americano Tennessee Williams. Tudo já indicava que seria uma boa experiência, pois as críticas que eu havia lido eram bem positivas e talz. Pois bem… estou impressionado até agora.

Praticamente toda a força do espetáculo está nos atores, que constituíram por meio de uma escolha estética do exagero e do cômico, uma força de vitalidade e violência, algo maravilhosamente melancólico. Cada perfil e problema que tornava-se visível, tinha um contra-ponto na comédia, que fez o público gargalhar (não escondo que isso me deixou furioso). Como acontece aqui no “mundo de fora”, o riso era apenas um meio de esconder da platéia a amargura de cada um dos personagens em cena.

A sensação era de extrema fragilidade, não do ser humano apenas, mas das relações e sentimentos. O desejo que força a razão, a nostalgia que massacra a realidade, o exagero dos esteriótipos que intensifica o nonsense da humanidade, e por fim o vidro, símbolo do homem: ideal, belo, luminoso, transparente… forte e frágil. E toda a força da peça cabe numa frase, dita pelo único personagem que não constitui a família em jogo: “Eu não sou de vidro”, diz para a menina que coleciona miniaturas de vidro.

E quando as luzes se apagaram, a minha vontade era de seguir os passos de Tom Wingfield, o personagem que se escraviza pela família e não pode viver a vida, senão pela tela do cinema, a válvula de escape imagética. Sua decisão é a fuga real, ir viver essas aventuras cinema na vida real. E como fantasmas, o passado ainda ecoa, mas foi sua escolha, sua sina e seu caminho.
_
Título: Zoológico de Vidro
Título Original: The Glass Menagerie (também traduzido como “À Margem da Vida”)
Autor: Tennessee Williams
Direção: Ulysses Cruz
Elenco: Cássia Kiss, Kiko Mascarenhas, Karen Coelho e Erom Cordeiro.
Ano: 2009
(Até 1/3/2009 – ingressos esgotados)

Anúncios

Tagged: , , , , , , , , ,

§ One Response to Homens e vidros

  • tukosanches diz:

    Não sei por que mas os negritos do texto formam uma mensagem ímpar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading Homens e vidros at interessa?.

meta

%d bloggers like this: