Ventura

20/03/2009 § Deixe um comentário

ventura los hermanos

Continuando o “mini-especial-atrasado” para o Just a Fest, agora é a vez dos Los Hermanos, onde vou abrir as portas do meu coração e falar um pouco de um dos meus discos prediletos: Ventura, o terceiro álbum deles. Na realidade fiquei muito em dúvida nesse ponto de “meu favorito”, afinal o Bloco do Eu Sozinho também está logo ali, mas por motivos que vou lançar durante o post, decidi pelo Ventura. Quase uma escolha de Sofia.

Quando eu ouvi pela primeira vez esse disco eu ainda não gostava dos queridos Los Hermanos, mas lembro que Cara Estranho, que o videoclipe vivia no topo da MTV, era uma música que eu achava bem… ruinzinha. Nunca me atraiu, e até hoje é uma faixa que eu constantemente pulo. Enfim, o tempo passou e eu comecei a gostar muito deles, principalmente do segundo álbum, Bloco do Eu Sozinho. Ainda sim demorou um bom tempo para eu começar a ouvir pra valer o Ventura e eleger este o grande álbum dele! Porque? Não sei ao certo, mas eu já havia me acostumado com uma estética mais agressiva e impulsiva, que era a linha que eles estavam, de modo geral, seguindo. Aí então, no terceiro álbum, eles cortam um pouco dessa onde e exploram novos sons e possibilidades. E que boa surpresa!

Um dos motivos da minha aceitação tardia para este álbum foi um fator histórico: no momento em que eu comecei a ouvir o Ventura, eu passava por um retorno à música brasileira, à raiz popular, aos ritmos tradicionais. Ao que me parece, é um momento semelhante ao de concepção do disco, pois existem inúmeras influências que não apenas o rock. De qualquer maneira, sem nenhuma rotulação, foi por essa nova afinação do meu ouvido, que possivelmente eu deixei que o Ventura entrasse nos meus ouvidos sem parecer estranho demais.

Existem algumas coisas que eu realmente não gosto no disco e nos Los Hermanos (desculpaê!), mas pra mim é aqui que rolam as coisas interessantes. Se no 4, eles vão mais afundo nessa influência brasileira, tornando-se bem mais complexos, aqui no Ventura eles soam com mais fluidez e energia. É daqui que sai, duas músicas que eu acho fantásticas: Do sétimo andar e Deixa o Verão (principalmente na voz de Mariana Aydar, ainda escreverei sobre essa moça delirante aqui!). Dois grandes exemplos das possibilidades de composição dos Los Hermanos, que carregam legiões de fãs por aí, mesmo nesse momento de separação. Está muito dificil de escrever, e eu tenho quase certeza que não vou gostar muito do texto, por isso, vou parar por aqui.

Alias, não sei se sou só eu, mas é bem dificil escrever sobre algo que você gosta muito ou está intimamente ligado, não acham? Agora é só esperar até domingo e ver, depois de tanto tempo, eles no palco tocando e fazendo tudo o que sabem fazer.
_
Álbum: Ventura
Artista: Los Hermanos
Ano: 2003

Faixas:
1. Samba a dois
2. O vencedor
3. tá bom
4. Último Romance
5. Do sétimo andar
6. A outra
7. Cara Estranho
8. o velho e o moço
9. Além do que se vê
10. o pouco que sobrou
11. Conversa de botas batidas
12. deixa o verão
13. Do lado de Dentro
14. Um par
15. De onde vem a calma

Anúncios

Tagged: , , , , , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading Ventura at interessa?.

meta

%d bloggers like this: