OK Computer

20/03/2009 § Deixe um comentário

radiohead OK computer

Atrasei um pouquinho, mas estou aqui para fazer um “mini-especial-atrasado” para o festival Just a Fest. Nada demais , só vou comentar um pouco sobre as três principais atrações (existe uma quarta atração, que pra mim beira a escuridão de tão desconhecido: o DJ Mauricio Valladares. Perdão, nunca ouvi falar nele!). Enfim, começarei pela atração mais que principal, a banda inglesa Radiohead.

Apesar de já ter ouvido falar muito no Radiohead, eu nunca tinha ouvido pra valer. Sei lá, não saberia colocar um motivo para isso. Com a confirmação da vinda deles para o Brasil, várias pessoas tremeram e ficaram loucas, e eu na minha inocência não entendi o porquê. E olhem que coisa que é o “destino”: justo eu, o maior desconhecedor da banda (ok, exagerei), justo eu, ganhei um ingresso, de última hora pra ir ao festival. Pra não fazer carão e um estilo blasé, decidi pegar uns discos deles e me enturmar. E não foi nada difícil.

OK Computer já tem mais de 10 anos de lançamento, mas se me dissessem que foi lançado este ano, eu não perceberia essa elipse. Não sou um extremo conhecedor de música, muito menos de rock, mas a sua sonoridade e sua qualidade estética são tão pertinentes hoje, que eu consigo imaginar o que era ouvir esse disco uma década atrás. As faixas vão ditando seus ritmos e expressões, mas de modo tão fluído e descontraído que foi fácil me “perder” nelas e de repente me encontrar já no final do álbum.

É impressionante o início forte e abrupto de Airbag, de imediato já me arremessou em outro ambiente. Pode até parecer exagero, mas desta vez não é. Foi tão inusitado o princípio da música, que eu iniciei ela de novo para ver se não tinha dado um pau! De qualquer modo, além de Airbag, as faixas que mais me impressionaram foram: a clássica Paranoid Android (também é de imediato que surge a compreensão do frisson que a envolve), a melancólica Let Down, a íntima Karma Police, as cores frias de No Surprises e o final nublado em The Tourist.

Fazia muito tempo que eu não parava para escutar algo tão desconhecido comigo e eu fiquei pensando “que tolo, olha o tempo que você perdeu!”. Às vezes nos fechamos com tanta força dentro do nosso próprio mundo, que esquecemos das novidades porvir. Posso agradecer ao Radiohead e ao ingresso caído do céu, por me tirarem de um certo marasmo-comodista. Agora é só deitar e ouvir OK Computer sem nenhuma pressa.
_
Álbum: OK Computer
Artista: Radiohead
Ano: 1997

Faixas:
1. Airbag
2. Paranoid Android
3. Subterranean Homesick Alien
4. Exit Music (for a film)
5. Let Down
6. Karma Police
7. Fitter Happier
8. Electioneering
9. Climbing up the walls
10. No Surprises
11. Lucky
12. The Tourist

_

… novidades no interessa?!

A partir desse post, vou começar a colocar uns links relacionados ao post! Vamos aos de hoje: outra visão pessoal deste álbum, uma matéria de 2007 e umas músicas do álbum para você ouvir, caso você seja que nem eu e nunca tenha ouvido!

Anúncios

Tagged: , , , , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading OK Computer at interessa?.

meta

%d bloggers like this: