Deixando a luz entrar

31/12/2010 § Deixe um comentário

Terceiro e último post do ano, e nada demais para falar. Um ano intenso, imenso. Dois anos de blog: um ano de atividades, um de abandono, então, que venha a retomada. Não há muito para dizer, é fato, apenas algumas palavras bregas para desejar a todos uma ótima virada e que 2011 seja um ano tão bom quanto 2010:

que hajam os tombos, mas que nos levantemos; que as feridas que sofreremos, cicatrizem; que o pessimismo e as más sensações que nos espreitam possam ser convertidas em coisas boas no final; que possamos “combater” a inconsequência com a reflexão; e que apesar de tudo o que irá acontecer, todos nós consigamos sair melhor do que entramos.

Esse ano foi extremamente importante, e em breve falarei mais dele aqui, então só tenho a agradecer e desejar que o ano que se aproxima tenha uma riqueza de emoções, sentimentos, experiências e momentos equivalentes ao ano que está indo “embora”.

Feliz ano novo! :)

 

A fotografia e o exercício do olhar

27/12/2010 § Deixe um comentário

Iniciando uma breve série de escritos retrospectivos, me deparo com a importância de da fotografia neste ano que está acabando. Essa necessidade da escrita surge ao ponto que vejo em mim o forte de desejo da fotografia enquanto forma de expressão, sem nenhum tipo de expectativa, a não ser aquela de sempre se aperfeiçoar, se inculcar e, principalmente, exercitar o olhar.

Há muito a fotografia ocupa um espaço no meu coração (nhói), mas ela esteve apagada e escondida nas escuras sombras do tempo ausente – assim como tantas outras coisas que eu, você e todos nós deixamos de lado. Estranhamente, diversos fatos no decorrer destes últimos meses me levaram, com força, a ela: a reaproximação de uma grande amiga, que é fotógrafa (aka. Lilian Higa); a existência de um núcleo de estudos de fotografia na minha nova faculdade (Lab_arte / FEUSP – que merece um post exclusivo); o próprio fator material de ter adquirido uma máquina; e, o mais importante, o encontro entre o meu desejo de criação e expressão com a forma fotográfica.

Assim, nesses últimos meses eu venho fotografando muito (em relação ao quanto eu fotografava antes), revisitando meus arquivos, conversando sobre o assunto, conhecendo novas pessoas, mantendo um ritmo de “produção” no flickr, enfim, me deliciando com este prazer da visão, da reflexão e de todos esses elementos pertinentes ao exercício do olhar. Mas, para um post sobre fotografia, acho que escrevi muito, por isso deixo as palavras de lado, abro mão delas, para dar espaço às imagens.

E que o novo ano traga muitas outras. :)

 

Interessa?

10/12/2010 § 3 comentários

Parar e pensar, refletir: um ano de distância me permite, hoje, retomar esse barco com um outro olhar, numa retomada meio brusca, e também meio tosca, sem jeito. Não digo o que quero, onde vou, o que pretendo; apenas digo. Uso as palavras de um modo torto, mas o importante, hoje, é que uso.

Não me vejo mais pensando em fazer um blog como antes, com aqueles mesmos objetivos, pretensões, anseios e expectativas. Acho que voltei por uma “saudade” pura, uma vontade de simples de escrever, mas sem saber o que. Pra que saber? É tudo diferente. Quando eu parei de escrever aqui, é porque senti desânimo, perdi completamente o tesão e não sabia nem o rumo da minha vida, imagine então o rumo de um blog.

Escrevo hoje, nessa fala egocêntrica, quase que completamente para mim… mas na intenção de rascunhar sobre o chão empoeirado algo – que sinceramente não sei bem o que é. Se alguém que estiver lendo isso acompanhou de algum modo a trajetória desse modesto blog, repito, não espere uma continuidade. Existe uma ruptura aqui, embora a essência da cera se mantenha. Abri janelas e rompi com o cheiro do passado. Não vejo mais significado em manter algo que não tem sentido.

Tímida, tosca e turva mudança. Hoje o que me move é diferente, como enxergo as coisas é diferente, quando quero, qual a expectativa, como sinto e por que escrevo, é tudo diferente. Não dou esperanças a ninguém, nem a mim. Só quero poder escrever banalidades, reflexões, pensamentos deslocados e o que vier a cabeça.

Interessa?

Where Am I?

You are currently viewing the archives for Dezembro, 2010 at interessa?.