Quem nunca foi feliz?

20/11/2009 § Deixe um comentário

Eu já fui bem feliz, mas a sorte era que eu sabia. Disso, eu não posso reclamar.

(mais um pôr-do-sol na região da Radial Leste, aqui, na plataforma de embarque do Metrô Belém)

À Espera

25/06/2009 § Deixe um comentário

fila de espera

Uma fila é uma fila. Aqui, é por um produto meio escasso: a cultura.

Retrato no escuro

22/05/2009 § 3 comentários

iberê

É, não é uma boa idéia quando você está tirando com seu celular querido.

Mas também, há de se pensar, oq eu é um retrato? É a fidelidade? E se for, não somos na realidade tão sombrios e solitários ao ponto de não sabermos a total extensão de nós mesmos?

Se for assim, há tanto do Iberê nesta foto, quanto se ela fosse uma mera fiel representação de beleza vazia.

Sozinho e fotografando

10/05/2009 § 1 Comentário

lanchonete av faria lima

Sabe o que me inspirou pra colocar fotos de celular, que de tão banais são desprezadas, aqui no blog? A solidão. Eu tenho essa mania, de ficar tirando fotos quando estou sozinho, esperando alguém, numa lanchonete qualquer, fumando um cigarro… E de tanto tirar fotos e me surpreender, decidi expô-las ao mundo.

Não acho que sejam de um primor único, mas é justamente dessa massa banal que surge a graça: eu só quero sair, tirando fotos aleatórias, sem nenhum pretexto e me surpreender. Foi como surgiu essa foto de hoje, da simplicidade de comer sozinho numa lanchonete pequena e sutil em plena Faria Lima.

E quis falar tanto de modo aleatório, pra dizer que a única razão disso, hoje, é simplesmente contar um pouco da importância do cotidiano e o banal pra mim.

Retratar é…

08/05/2009 § 2 comentários

retrato adelita muscovicchi

Um retrato sem nenhuma intenção. Nem tem muita qualidade, nem tanta beleza assim. É simplesmente uma foto de uma pessoa com um celular na mão.

É uma realidade e também não é.

Eu não tiro fotos por algum motivo especial, simplesmente vou lá e tiro. Quando acho bonito, tiro; quando acho que vale a pena, tiro; quando estou sem fazer nada, tiro; quando eu quero tirar fotos, eu tiro.

O retrato, das “modalidades” da fotografia, é o que mais me impressiona e chama, então vamos lá. Não sei bem onde vai dar, mas e daí?

Nova série de fotografias de celular.

Brecha

07/05/2009 § 1 Comentário

brecha de luz

Hoje não é um dia de grandes inspirações, é apenas uma quinta-feira.

Mas ainda há o pôr do sol.

É a hora mágica.

Manhã

30/04/2009 § Deixe um comentário

manhã

À Manhã.

Das três partes básicas do dia talvez a mais simples, mas de tão simples, se torna complexa. E não há quase nada para se escrever. Nela nasce o dia e as pessoas rastejam de calor. Todos, ou quase todos, acordam cedo pra batalha do dia. Um leão por dia. No fim, poucos veem a manhã.

A gente fica preso dentro da sala, do escritório, do metrô. Sorte infeliz de quem está no ônibus ou correndo na rua, pois apenas há o Sol judiando dessas pessoas. Embora engraçado mesmo é ver as pessoas reclamando do sol, ou do frio, ou da chuva, ou ainda de tudo isso junto, de uma vez só, numa manhã só.

Por isso eu me contento em ver entrar por uma fresta, uma luz singela. Não estou lá, me aquecendo ou reclamando, somente observando meio atônito a beleza do começo do dia… e os leões já estão por aí.

Where Am I?

You are currently browsing the fotografia de celular category at interessa?.