Objeto#6 Boneca

25/04/2011 § 5 comentários

Acredito que uma forma de compreender o homem e a sociedade, é pela análise dos objetos que pertencem e, de uma certa forma, estruturam a relação dos indivíduos com a natureza, a sociedade e a cultura. Mas enfim, longe de lançar questões mais profundas, este post é para continuar meus escritos sobre objetos que estão, ou estiveram, presentes na minha vida. Desta vez, vou me ater a um objeto, digamos assim, peculiar: uma boneca.

Falo delas (pois, na realidade, são duas bonecas) pois vejo como minha relação com elas se tornou muito “íntima”. E pensar que tudo surgiu de uma noite de embriaguez com amigos e de uma promoção de dia das crianças no submundo (entendam como quiserem… rs). Desse episódio surgiu Vanusinha (mais conhecida como Wahnnuzynñìya), e posteriormente Bozzany.

O fato é que essa relação “íntima” vem pelo fato de ser um objeto totalmente emocional, digo, é um instrumento que se relaciona com a amizade que eu tenho pelos queridos Luan, Lilian e Alex, e que eles tem por mim (espero). Outro fator que revela essa “intimidade” é a utilização delas para dois ensaios fotográficos (“O verbo no infinito” e “Emotional landscapes”).

Essa dupla vivência, digamos assim, possibilitou essa relação tão especial com esse objeto. E pensar no que significa(m) essa(s) boneca(s) na minha vida, mesmo que deste modo banal, primeiro me estremece, depois me alegra e por fim deixa um rastro misterioso. Poderemos ser felizes enquanto coisas fora de nós representam a felicidade?

Enfim, deixando perguntas sem resposta pela metade, penso que talvez ainda não esteja pronto para falar mais delas, da amizade, das coisas complexas que essas coisas nos trazem ou mesmo destes meus projetos fotográficos, mas senti vontade de esboçar um escrito simples sobre essas bonecas.

É que as olho constantemente e apenas sinto: algo que não há, ainda, palavras pra traduzir.

Anúncios

Objeto#5 Caderno de Rascunhos

20/09/2009 § 2 comentários

Depois de três meses voltamos à nossa rotina aqui no blog, então hoje, vou escrever um pouco sobre uma certa “doença” que eu tive por um objeto e o que isso me levou a fazer.

moleskine

Já faz algum tempo que eu fiquei com muita vontade de ter um Moleskine, mas por diversos motivos eu acabei não comprando. Acho que o principal fato foi a utilização que ele teria: servir de caderno de rascunhos. Pode parecer bobagem, mas achei que não combinaria. Vou explicar a minha visão sobre o assunto: acho que um caderno de rascunhos (sketchbook) precisa ser algo BEM pessoal, ao ponto de ter a sua cara e precisar ter o “seu toque”. Claro que isso deriva de uma série de pensamentos meus e que também não impedem de você pegar seu querido-e-lindo-e-novo Moleskine e personalizá-lo ao seu jeito.

Enfim, disso saiu o meu caderninho (que nem de longe, se parece com um moleskine sofisticado), vejam:

meu caderninho 1

meu caderninho 2

Mas o post em si não é só pra falar que eu consigo fazer um caderninho rudimentar com os restos de materiais que tenho aqui em casa. Como eu disse lá em cima, eu tinha essa vontade de ter um moleskine/sketchbook/caderninho, mas a coisa toda de ter algo personalizado veio de quando eu descobri esse lugar e seus produtos: Portfólio – Ateliê de Encadernação.

portfólio ateliê de encadernação

A Portfólio fica na Vila Madalena (ali na Mourato Coelho) e além de vender diversos tipos de produtos também tem cursos de encadernação. Entre no blog deles e se delicie. E não deixe de visitar a loja, que é muito simpática! Por hoje, é isso.

Objeto#4 Macaco de Pelúcia

21/06/2009 § 3 comentários

macaco simpático

O objeto do post de hoje, é o primeiro dessa série que não está pronto para ser comprado. É um macaquinho de pelúcia que vocês mesmo vai fazer! E mais, usando como matéria-prima suas meias! Ah, só não se esqueça de escolher meias bem legais e bonitas! =)

Já faz algum tempinho que este tutorial, ensinando a fazer essa coisinha tão simpática (vide foto), me foi passado pela Susana Toma, uma boa nova amiga. Quando eu vi pela primeira vez, tive um pequeno momento de frisson e pensei em fazer uma coleção de macacos, coisa que não aconteceu até hoje! (rs) Infelizmente não sou a melhor pessoa a inspirar alguém a fazer artesanato… (não tenho muitos dotes manuais… rs)

Apesar disso, existem alguns bons motivos pra eu postar sobre esse bichinho de pelúcia, um deles é porque ele é legal e fofo! (LoL) Outro é para divulgar esse tutorial, que está em inglês, mas está bem ilustrado, facilitando a compreensão. Afinal, quem sabe alguém não se prontifica a fazer e ver se fica legal, né? (entre em contato se você for um desses casos! quero saber se fica legal!).

Falando sério, a graça desse objeto é a possibilidade de você criar algo absolutamente seu, que escape um pouco da massificação dos objetos do cotidiano. Não é simplesmente uma intervenção que você vai fazer, ou uma customização, é pura criação. Nesse caso, é o valor do individuo que fica em jogo. Mas o que eu falei, foi de um jeito muito sério, o que importa mesmo é a diversão de criar seu próprio macaquinho (ou outro bicho) de pelúcia!

Objeto#3 Jarro de Abacaxi

07/05/2009 § 2 comentários

jarro de abacaxi

Hoje vou mostrar um objeto de desejo que na realidade nunca foi um objeto de desejo! (rs) Nunca desejei ter um jarro de abacaxi, mas quando eu o encontrei na loja de um real, foi paixão à primeira vista!

Este jarro foi projetado e fabricado pela Plasutil, mas essas informações são meio obscuras, pois no site deles não há nada sobre esse objeto tão simpático. Também, essa idéia de objetos com temática de frutas não é nova, logo, eles não foram os primeiros, nem os únicos, nem os últimos a se utilizarem dessa possibilidade. A real mesmo é que eu sou meio viciado em abacaxi, vide o meu auto-apelido abacashin. :)

O que me chamou a atenção, além do que já foi citado, é o fator kitsch. Essa estética visual, apesar de ser bem menosprezada por muitos designers, principalmente pelos puristas, faz parte, de modo bem forte, da vida das pessoas em geral. Neste jarro, o/os designer/s uniram um pouco desses dois mundos, usando essa simbologia kitsch com uma estilização bem moderninha.

Atualmente eu procuro uma aproximação com essa vertente cafona, e talvez esse jarro seja apenas um “ponto final” nessa busca. Enfim, muitas viagens minhas. Mas, designers reflitam: nós produzimos para o povo, então vamos estudar o povo, não? :)

Objeto#2 Nike Dunk

30/04/2009 § 1 Comentário

nike dunk

Assim como o post anterior, vou começar este dedicando a um bom amigo, desta vez o grande Johnny Brito (a.k.a. João)! Ele, que é um designer bem cool (hah!) e muderno, vive passando bons links e tecendo comentários pertinente no twitter. Eis que outro dia desses, ele passou o link desse site lá!

Esse bendito Nike já era a menina-dos-meus-olhos antes disso, mas depois de ficar olhando cada detalhezinho nesse site, fiquei fanático! Um tempo depois ele postou esse outro site e eu PI-REI! Mas enfim, vamos falar um pouquinho mais sobre essa maravilha dos “escravizadores-de-crianças-chinesas”.

O Nike Dunk, segundo o site oficial, nasceu no começo da década de oitenta, como “tênis de basquete”, a partir daí foi quebrando barreiras e virou uma coqueluche! Saiu das quadras e foi para as pistas de skate, onde também fizeram sucesso, aí então foram “esquecidos” pelo mundo, até que nessa década, alguns skatistas retrós os descobriram e trouxeram de volta essa belezinha pro mundo!

Esse é um resumão da ópera, é claro. Afinal, se você quiser saber mais sobre essa linha, vá até o site da Nike e dê uma pesquisada. Veja também os diferentes modelos por lá e se apaixone, ou não. Aqui também tem uma espécie de jogo, onde você estiliza seu próprio Dunk e bota ele pra batalhar com outros do mundo inteiro. Fetichismo e diversão tudo no mesmo lugar.

=)

Objeto#1 Lata de cerveja

26/03/2009 § 4 comentários

3 latas de cerveja

Graças ao amigo Felipe Thomaz, hoje eu entrei num Flickr que só tem fotos de latinhas de cervejas antigas! Fiquei tão encantado, que resolvi fazer esse post de estréia de uma nova categoria: objetos de desejo. Ok, eu não sou colecionador e nem teria onde guardar e conservar tantas latinhas de cerveja em casa, mas essas latas me fascinaram! Até me lembrou que eu tenho um desejo de guardar garrafas de cerveja. Afinal, como todo bom-e-tradicional brasileiro, sou bem chegado dum samba e duma cerveja!

Enfim, nesse Flickr você pode encontrar 163 tipos de latinhas diferentes, e vendo cada uma, comparando então com as de hoje, é que mora a coisa bacana! Ali em cima coloquei três latas que eu gostei muito, e não vou ficar falando muito mais que isso. Vou deixar vocês entrarem, apreciarem e se divertirem. Pena que não tem nenhuma informação sobre cada lata, mas só pelo visual já vale!

O Flickr é do Lance Wilson, mas também têm imagens feitas por um outro cara, Dan Becker. Engraçado que os dois são designers e tem trabalhos bem bacanas! Mas é isso aí. O próximo post com certeza vai ser sobre uma série de utensílios domésticos com motivos de frutas! Eu comprei um jarro de abacaxi!! (abacaxi – abacashin) =)

Até a próxima!

_

P.S.: isso me lembra de uma coisa! ontem fui ao supermercado e vi que já estão vendendo a cerveja Stella Artois em latinhas! também fiquei com um certo frisson… é que eu adoro essa cerveja! não achei nenhuma imagem com qualidade decente, mas assim que eu comprar uma eu tiro uma foto e posto aqui!

Where Am I?

You are currently browsing the objetos category at interessa?.